Agende agora a sua consulta por telefone. ✆ Ligue para (71) 3345-4545

Descubra os benefícios da terapia de casal e entenda como ela funciona!

O que é terapia de casal?

Assim como qualquer relacionamento, os relacionamentos amorosos passam por momentos de dificuldades. Momentos em que muitas vezes o sentimento já não é suficiente para manter os laços amorosos, sendo necessária ajuda profissional.

É aí que entra a terapia de casal, um tipo de psicoterapia, que ajuda pessoas envolvidas em um relacionamento a se reaproximarem e resolverem conflitos, principalmente através do diálogo.

Por que fazer terapia?

Engana-se quem pensa que somente casais em colapso precisam de terapia. Muitas vezes os casais estão à procura de mais entrosamento de conexão.

Entretanto, outras pessoas buscam uma solução para as brigas constantes, o tédio e a insegurança. Além disso, muitos casais buscam ajuda profissional por problemas financeiros, sexuais ou até mesmo para facilitar o processo de divórcio.

Quais os benefícios da terapia de casal para a relação?

A terapia de casal trabalha a  comunicação entre o casal, fator importante para a compreensão do outro, ajuda para que os dois consigam lidar com as diferenças. Além disso, ajuda a superar problemas, como a falta de confiança ou medo da solidão.

Como identificar que a relação está em crise?

O sucesso em qualquer relação está diretamente ligado à forma como o casal dialoga. É através do diálogo que um compreende o outro e, assim, decidem quando se impor, recuar ou ceder em um conflito.

Sim, em um conflito. Porque todo relacionamento é acometido por conflitos. E isso é normal.

Entretanto, chega um momento em que a comunicação no relacionamento já não é o suficiente, sendo necessário recorrer a uma terapia a dois. Mas quando é o momento certo para procurar ajuda profissional?

Trouxemos para você algumas situações que são indícios que o relacionamento está precisando passar por uma terapia de casal.

Felicidade por estar só

No início do relacionamento, vocês amavam estar juntos, mas, agora você não sente prazer na companhia do seu companheiro ou companheira e fica feliz quando ele ou ela não está por perto?

Dificuldade de projeção a dois

Um casal costuma fazer muitos planos no início do relacionamento e é normal que com o tempo novos planos sejam feitos. Se você não inclui ou tem dificuldade de ver seu par fazendo partes dos seus planos, isso é um alerta de que a relação não está bem.

Brigas constantes

Conflitos são normais e, até certo ponto, são saudáveis em um relacionamento. Entretanto, se as brigas estão cada vez mais constantes e surgem pelos motivos mais esdrúxulos, é um sinal para procurar ajuda.

Falta de apoio do outro

Se você está em um relacionamento em que se sente remando sozinho e sem descanso, então este é um motivo para se preocupar. Em um relacionamento saudável, um apoia o outro e assim os dois se fortalecem.

Se em seu relacionamento você não pode contar com o apoio do seu par, uma ajuda profissional pode ser a melhor solução para superar este problema.

Se você está passando por algum desses problemas e gostaria de ajuda, existem diversas abordagens terapêuticas que podem ajudar. Entre em contato com a Clínica Holos e agende uma consulta!

 

Gostou deste artigo? Então, acesse aqui e descubra como podemos ajudar no seu relacionamento!

Tags:
Categories:

Conheça as causas da insônia e como encontrar o melhor tratamento!

As causas da insônia podem estar ligadas ao estresse ou a ansiedade. Esse distúrbio que afeta a qualidade do sono, atinge um número cada vez maior de pessoas. E as consequências de uma noite mal dormida se apresentam no decorrer do dia seguinte com sintomas, como a fadiga e perda de concentração.

Com certeza você já ouviu falar que o corpo precisa de pelo menos 8 horas de sono por dia para se manter saudável. Ou ainda, que 5 horas de sono são suficientes e permite aproveitar melhor o dia e produzir mais. Mas, será que é verdade? 

Muitas são as teorias, entretanto cada pessoa possui uma quantidade de horas adequadas para o repouso e não dormir o suficiente pode trazer danos a curto e longo prazo.

Quais as causas da insônia?

De acordo com a Associação Brasileira do Sono, muitos são os fatores que podem perturbar o sono e consequentemente se tornar uma das causas da insônia, partindo de fatores ambientais a problemas de cunho mental. Vamos conhecê-los?

  • Trabalhos em turnos; 
  • Alteração de fusos horários; 
  • Hospitalizações; 
  • Padrões de estilos de vida; 
  • Problemas da saúde física; 
  • Dor; 
  • Uso de medicamentos; 
  • Menopausa;
  • Estresse.

Quais as consequências da insônia no dia a dia?

A insônia, além de ser uma dor de cabeça, traz consequências para o nosso dia a dia. Essas consequências podem ser um alerta de que algo não está bem no nosso organismo. Por isso, fique atento caso apresente constantemente sonolência diurna, fadiga ou baixa energia, lapsos de memória, perturbação do humor, aumento de erros ou pequenos acidentes.

Quais os tipos de insônia?

A insônia pode se manifestar ao longo da vida de qualquer pessoa. Ela pode ser pontual, desencadeada por algum estímulo e cessar em um curto período, ou pode ser crônica.

Como identificar se você tem insônia?

Para a identificação de um problema, como a insônia, é preciso ficar atento a alguns sintomas: 

  • Dificuldade de iniciar ou permanecer dormindo; 
  • Comportamentos anormais durante o sono, como chutar, falar ou gritar;
  • Acordar com dor de cabeça ou dor nos maxilares.

Quais os principais tratamentos para insônia?

O tratamento para quem possui problemas decorrente da privação do sono deve ser prescrito a partir da identificação da causa raiz. Assim, o indivíduo que identificar que está sendo acometido por esse problema deve procurar ajuda profissional.

Entretanto, é possível melhorar a qualidade do sono adotando alguns hábitos no dia a dia. Seguem abaixo alguns desses hábitos:

  • Não fique na cama se não estiver com sono. Saia, relaxe um pouco e volte quando estiver com sono;
  • Não permaneça na cama após acordar. Mesmo que a cama pareça te abraçar evite permanecer na cama acordado;
  • Se você é do tipo que as preocupações não deixam sua mente descansar, faça anotações das coisas que te preocupam a fim de esvaziar a mente; 
  • Tome um banho morno antes de deitar-se. Pode ser relaxante;
  • Evite dormir durante o dia ou reduza para no máximo 30 minutos após o almoço.
  • Tente terapia de relaxamento, como respiração profunda e meditação.

A insônia é coisa séria, mas tem tratamento. Caso as dicas acima não funcionem, busque ajuda médica. A terapia é uma ótima alternativa para te ajudar a resolver problemas de ansiedade. Não deixe a falta de sono afetar a sua qualidade de vida.

Agora que você entendeu como a insônia se manifesta no organismo, conheça a meditação para ansiedade e aprenda a controlar os sintomas

Tags:
Categories:

Higiene mental: entenda a importância de cuidar da saúde da mente!

“Mente sã, corpo são! ” Esta é com certeza uma grande verdade. A nossa qualidade de vida está diretamente ligada à maneira como cuidamos da nossa mente adotando hábitos saudáveis.

E se hábitos saudáveis são uma necessidade para a saúde da mente, a Higiene Mental é o ramo da medicina que se propõe a encontrar o melhor caminho para atingir esse propósito.

Então, você deve estar se perguntando: por que é importante cuidar da saúde da mente? Cuidar da saúde da mente é essencial para evitar o desenvolvimento de doenças de cunho mental como, a ansiedade, a depressão e a síndrome do pensamento acelerado.

É o equilíbrio psicológico adquirido através da prática da higiene mental que vai te fortalecer e ajudar a enfrentar a rotina do dia a dia que cada dia mais estressante. Por isso, trouxemos 5 dicas de como aplicar a higiene mental no dia a dia.

1. Inicie uma higiene mental

Quando relembramos momentos ruins, é como se estivéssemos revivendo as experiências desagradáveis novamente. Assim, podemos considerar que existe uma ferida dentro de nós que não consegue cicatrizar por estar sendo aberta constantemente.

Uma das técnicas para trabalhar a higiene mental no dia a dia é efetuar uma limpeza mental, deixando os pensamentos negativos de lado.

Essa limpeza consiste em se desfazer daquilo que nos faz mal. Para isso, é necessário evitar pensamentos negativos, hábitos ou lembranças de acontecimentos que causaram ou que podem causar sofrimento. 

2. Comece uma nova dieta 

Assim como se desfazer dos pensamentos ruins, é preciso se abastecer de uma dieta rica em alimentos que façam bem. Que tragam sentimentos de paz e de felicidade. 

Assim, o hábito de ouvir músicas, ler, assistir um filme são essenciais para quem quer fazer um verdadeiro detox na mente. Mas atenção, a seleção dos conteúdos é de suma importância, ele é tão importante quanto o veículo a ser utilizado.  

Os conteúdos devem falar de coisas boas com as quais você se sinta bem. Coisas que estimulem o fortalecimento de uma cultura positiva. 

3. Tenha uma atitude positiva

Não adianta somente estar envolto em uma aura positiva. Para a manutenção da higiene mental, é preciso pôr as mãos na massa.

Se você tem o hábito de se lamentar por tudo que acontece de errado na sua vida ou achar que tudo é impossível de ser feito, pare agora. Uma postura vitimista ou pessimista não ajuda na higiene mental. Cultive uma atitude positiva.

4. Realize atividades sociais

O ser humano não foi feito para viver só. Isso se aplica a você também! Cultive o hábito de sair com seus amigos. Faça atividades em grupos. 

Manuais ou físicas, as atividades em grupos trazem muitos benefícios, como a melhoria da convivência social, diminuição do risco de depressão e aumento da motivação.

5. Descanse bem

O descanso é essencial. Ele repõe as energias que foram gastas durante o dia. Uma boa noite de sono dá o ânimo necessário para que as atividades sejam feitas com mais energia, foco e clareza. 

Bem, agora que você já sabe como é importante manter o corpo e mente saudável, além de entender como incorporar hábitos para cuidar da sua higiene mental, não deixe de praticar as nossas dicas. Tenho certeza que estes hábitos trarão grandes mudanças para sua vida!

Gostou deste artigo? Então, siga o nosso perfil no Facebook para não perder nenhuma dica sobre o tema!

Tags:
Categories:

Dicas de como manter um relacionamento saudável

Como você tem administrado a sua vida a dois? Vocês costumam viver constantes momentos de crise ou é possível manter um relacionamento saudável? Viver em harmonia requer renúncias de ambos os lados. Por isso, ter maturidade para resolver os impasses na relação é fundamental.

Embora o amor seja a base que sustenta o relacionamento, existem requisitos fundamentais que devem estar presentes na vida de todo casal para que a união permaneça saudável, como: respeito, compreensão, diálogo e comprometimento. Não basta existir um sentimento, mas, é fundamental saber demonstrá-lo. 

Identifique se o seu relacionamento é saudável

A  forma como você e seu parceiro agem quando estão juntos determina o quão saudável é o relacionamento. Muitas pessoas vivem um relacionamento abusivo, sem se dar conta. Atitudes dominadoras, por exemplo, podem ser confundidas com simples excesso de ciúmes ou proteção. 

Outra forma de perceber que uma relação não vai bem, é quando uma das partes precisa se anular para que a outra se sinta realizada. É certo que em alguns casos alguém precisa ceder para resolver os impasses. Mas, se essa situação é frequente, é melhor tomar cuidado. Veja algumas evidências que podem caracterizar um relacionamento abusivo:

  • Você não tem liberdade de sair sozinho, com amigos ou familiares, ou seus horários são controlados; 
  • Não tem privacidade para usar o celular e nem direito a cadastrar senhas;
  • Você não tem espaço para realizar seus interesses e sonhos, pois precisa viver em função do outro;
  •  A vontade do parceiro sempre prevalece na decisão final.

5 dicas de como manter um relacionamento saudável

Vencer os desafios diários da vida a dois é uma tarefa que exige esforço, cumplicidade e mudança de atitude em situações que emperram a relação. Saiba algumas dicas que podem te ajudar a manter o relacionamento saudável com o seu parceiro:

  • Dialogue – O diálogo é fundamental para acertar os pontos de discordância e expressar o que está sentindo.Tenha cuidado com as palavras. Se expresse de forma clara, não altere o tom de voz desnecessariamente e evite ofensas.
  • Respeite o espaço um do outro – Lembre-se de que vocês não são a mesma pessoa, por isso precisam respeitar a individualidade e privacidade de cada um.
  • Exercite a empatia – Aprenda a se colocar no lugar do outro. Trate seu parceiro da maneira que gostaria de ser tratado. Compreenda suas fraquezas e aceite suas limitações.
  • Não acumule casos não resolvidos – Sempre que houver conflitos, resolva-os o mais rápido possível. Não deixe a mágoa te impedir de ter um relacionamento saudável.
  • Respeite seu companheiro – Toda pessoa tem seus defeitos, manias, gostos, tempo de processar informações. As diferenças precisam ser compreendidas e aceitas.

Cuide-se em primeiro lugar!

Você está feliz consigo mesmo? Muitas vezes as pessoas depositam a esperança de encontrar a felicidade no outro. Mas, antes mesmo de começar uma relação é preciso se sentir feliz com a própria companhia.

Você deve se amar, se cuidar e se valorizar. Não depender do outro para se sentir completo é um sinal de que você é bem resolvido, mas isso não significa diminuir a importância de seu companheiro.

Uma pessoa que ama a si mesma está segura para se relacionar, deixando de lado as cobranças e medos que desgastam o relacionamento. Quando há amor próprio você consegue respeitar seus limites e não permite que seu parceiro tenha atitudes abusivas. Você deve saber a hora de se impor e a hora de ceder.

Então, construa um relacionamento saudável com seu companheiro, buscando conciliar os interesses e resolver qualquer impasse que comprometa a felicidade do casal. Aproveite cada oportunidade de ser feliz!

Sabemos que manter uma relação saudável não é fácil e que momentos de atrito irão surgir. Clique aqui e veja como a terapia de casal pode te ajudar com os conflitos do dia-a-dia.

Tags:
Categories:

Relacionamentos virtuais: Os perigos do namoro online!

Atualmente, a internet é um importante veículo de comunicação entre as pessoas, pois ajuda a encurtar distâncias e possibilita a construção de relacionamentos virtuais.

A tela permite que as pessoas fiquem menos inibidas e se abram com mais facilidade, porém, pode esconder alguns perigos para quem inicia um namoro através das redes.

É muito comum construir uma imagem distorcida de uma pessoa que se conhece apenas virtualmente. Isso porque a tendência de demonstrar as qualidades e mascarar os defeitos é notável nesse espaço. Assim, a ilusão de estar se relacionando com um ser quase perfeito dá lugar a paixão.

Mas, quando se trata de relacionamentos virtuais, é essencial agir com cautela. Afinal, existe muita gente de má índole que se aproveita da confiança e fragilidade alheia para aplicar golpes. 

Como acontecem os relacionamentos virtuais

A interação permitida através das salas de bate papo, redes sociais e jogos online ajuda a estreitar os laços com pessoas que possuem interesses semelhantes, facilitando a construção dos relacionamentos virtuais.

Embora seja interessante utilizar sites ou chats para filtrar temas, gostos, perfis mais atrativos, etc, em busca de encontrar um par que possua maior afinidade, não há garantias de que a escolha será a mais acertada.

Hoje, os sites de relacionamento são uma ótima oportunidade para pessoas que desejam vencer a solidão e encontrar um amor. Mas, como nem todos têm o mesmo propósito, é preciso ter muita cautela.

Nos sites de relacionamentos virtuais, as pessoas de má índole podem manipular os próprios dados para atrair homens ou mulheres a fim de obter vantagens. Para isso, buscam ter acesso a informações de outros usuários que lhes permite estudar o perfil e escolher a vítima.

Tenha controle com as emoções ao viver relacionamentos virtuais

Não se deixe seduzir por alguém que ainda não conhece pessoalmente. Lembre-se que através da tela as pessoas podem criar perfis falsos e assumir qualquer personalidade.

É natural que as emoções venham à tona nos relacionamentos virtuais com intensidade semelhante a dos relacionamentos presenciais, pois, embora não haja contato físico, a comunicação constante no ambiente virtual fortalece os laços entre os envolvidos.

A nossa mente é capaz de construir a imagem de uma pessoa com base no que idealizamos, que por muitas vezes, diverge da realidade. Enquanto não acontece o encontro presencial é ter cautela com as expectativas geradas , pois a possibilidade de ter uma decepção amorosa é grande.

Dicas para evitar contratempos nos relacionamentos virtuais

Se você está em busca de um relacionamento virtual, mas tem medo de cair numa armadilha, precisa seguir algumas dicas muito importantes:

  • Cuidado com o envio de fotos e informações íntimas – muitos golpistas se aproveitam da confiança que lhes é depositada para conseguir extorquir suas vítimas. Por isso, tome bastante cuidado antes de enviar dados pessoais como endereço, local de trabalho, mandar nudes, ou qualquer detalhe sobre sua rotina.
  • Marque o encontro pessoalmente o mais rápido possível – o encontro pessoal permite fazer o confronto com o que é apresentado virtualmente e o “ser real”. Assim, a identidade do parceiro pode ser confirmada ou não.
  • Sempre busque um local público e movimentado para os primeiros encontros – se você está no início do namoro online e ainda não teve a oportunidade de encontrar pessoalmente seu par ou não sabe muito a seu respeito, certifique-se de que se trata realmente da pessoa com quem está se relacionando antes de ficar a sós com ele.
  • Se notar algo errado, afaste-se! – procure saber detalhes sobre a vida da pessoa, e, se perceber que ele não está disposto a dar informações ou não inspira confiança, mantenha distância.

Quer saber como ter um relacionamento saudável? Veja mais dicas interessantes acessando nosso conteúdo!

Tags:
Categories:

Saiba o que é terapia bioenergética e quais os benefícios desse tratamento!

Todos nós passamos por momentos de instabilidade emocional. Às vezes, as dificuldades de lidar com os conflitos provocam distúrbios físicos e mentais, que precisam ser tratados por técnicas terapêuticas como a terapia bioenergética, nosso estudo de caso neste artigo

E você já ouviu falar em terapia bioenergética? É uma prática terapêutica que visa o equilíbrio entre a mente e o corpo através de uma série de exercícios específicos e técnicas de respiração, que permitem atingir a autoconsciência corporal e renovação da energia vital.

É através da leitura do corpo do paciente que o terapeuta vai aplicar a pressão necessária para renovar a energia e trazer alívio para as tensões, assim como provocar sensação de prazer, alegria e tranquilidade.

Para quais problemas a terapia bioenergética é indicada

A rotina acelerada nos dias atuais é uma das principais fontes de tensão, que gera doenças físicas e psicológicas ou aciona gatilhos de traumas não superados. Por isso, é importante buscar o equilíbrio para não se tornar refém das dores, do medo ou da insegurança. 

 A prática da terapia bioenergética é indicada para tratar qualquer caso de instabilidade emocional, como:

  • Fobias;
  • Baixa autoestima;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Problemas respiratórios, digestivos e neurológicos.

A terapia bioenergética é muito eficaz no combate a várias patologias, trazendo alívio das dores e promovendo a autoconsciência corporal (a capacidade de relacionar as contrações musculares com o estado emocional) e o grounding (capacidade de refletir sobre os próprios sentimentos).

Técnicas utilizadas pela terapia bioenergética

A terapia bioenergética pode ajudar as pessoas a ter melhor qualidade de vida por meio da realização de algumas técnicas, que podem ser realizadas com ou sem a ajuda de um terapeuta.

Massagem bioenergética

Por meio dessa técnica é possível aliviar as tensões do dia-a-dia, através da manipulação dos músculos, tecidos e articulações, causando a sensação de bem-estar físico e mental. Entre os benefícios dessa massagem estão: a consciência corporal; diminuição de dores de cabeça e enxaqueca; melhora da autoestima, e; melhora dos sistemas muscular, nervoso e respiratório.

Exercícios bioenergéticos

São realizados com a estimulação de algumas partes do corpo (olhos, boca, pescoço, diafragma, peito, pés e pernas), com a finalidade de “liberar” a energia bloqueada pelas emoções reprimidas em diversas partes.  Essa prática proporciona autoconhecimento, aumento da disposição e relaxamento.

Terapia bioenergética aliada a outras técnicas

Além da massagem, exercícios físicos e respiratórios, a terapia bioenergética pode aliar-se a outras técnicas terapêuticas como yoga, tai- chi-chuan, cromoterapia, aromaterapia, psicoterapia e outras para melhorar o estado emocional das pessoas e equilibrar a energia.

Áreas do corpo trabalhadas pela terapia bioenergética

Por meio da terapia bioenergética é possível trabalhar várias partes do corpo, minimizando as tensões e trazendo a sensação de harmonia para o paciente. São elas:

  • Pernas e pés – os exercícios fortalecem a conexão com a realidade, permitindo maior observação do mundo a sua volta, já que as pernas e os pés são os membros responsáveis pelo equilíbrio, movimento e sustentação do corpo.
  • Diafragma – a prática da terapia bioenergética permite maior controle da respiração, evitando o surgimento de doenças que podem ser provocadas pela contração inadequada desse órgão, como gastrite, úlcera e azia, além de proporcionar alívio da tensão.
  • Peito – emoções bloqueadas são tratadas com os exercícios que ajudam a aliviar a dor provocada por decepções amorosas ou sentimentos reprimidos.
  • Boca – é possível aumentar a capacidade de comunicação, assim, possibilitando a pessoa conseguir falar sobre temas que antes eram difíceis de serem tratados.
  • Pescoço – ajuda no relaxamento e alivia as tensões do estresse.
  • Pélvis – problemas sexuais como frigidez, impotência e ejaculação precoce podem ser minimizados e até mesmo sanados ao decorrer do tratamento.

Se você quer começar o tratamento de terapia bioenergética o mais rápido possível, clique aqui e agende uma consulta!

Tags:
Categories:

Conheça os tipos de depressão e suas principais características

Sentir-se um pouco triste e desanimado em alguns momentos é algo normal, mas quando a tristeza e o desânimo persistem te impedindo de seguir em frente, pode ser um sinal de depressão. Existem diferentes tipos de depressão, mas alguns  sintomas são comuns a todos eles.

A depressão é um distúrbio afetivo que produz alteração do humor e se caracteriza por uma tristeza profunda e falta de interesse generalizado. Atinge milhares de pessoas, em diversas faixas etárias.

Você sabe o que sente uma pessoa com depressão? São muitas queixas que a pessoa depressiva possui e uma variedade de sintomas que se apresentam com intensidades diferentes a depender do estágio em que o paciente se encontre. É muito importante tratar o quanto antes a doença para evitar sua evolução.

Sintomas da depressão

As pessoas podem manifestar a depressão de diversas formas. Existem casos difíceis de se diagnosticar, pois a doença pode ser confundida com um mau-humor corriqueiro ou irritabilidade. Por isso, é importante estar atento aos sinais.

Entre os sintomas mais comuns da depressão, temos:

  • Cansaço;
  • Ansiedade;
  • Angústia;
  • Baixa autoestima;
  • Alterações do sono;
  • Medo e insegurança;
  • Dificuldade de concentração;
  • Desânimo e pessimismo.

Principais causas da depressão

As pessoas podem desenvolver a depressão por fatores genéticos, gatilhos internos ou externos.  Problemas como traumas de infância não superados, algumas doenças físicas, consumo de drogas lícitas ou ilícitas, viver em constante situação de estresse, são motivos para adquirir algum dos tipos de depressão ao longo da vida.

Desse modo, identificar a causa da doença é essencial para o tratamento adequado, que consiste sobretudo em recuperar o estado emocional abalado. Para isso, é necessário buscar ajuda especializada, com profissionais aptos a prestar o atendimento necessário.

Como prevenir a depressão

Muitas pessoas vivem atualmente uma rotina acelerada e acabam deixando de lado atividades importantes para preservação da saúde mental. Porém, cuidar da saúde física e psíquica é fundamental no combate à depressão. Algumas práticas simples podem ajudar:

  • Ter uma boa alimentação;
  • Praticar atividades físicas;
  • Conversar com amigos e familiares;
  • Aprender coisas novas.

Conheça os tipos de depressão

A depressão pode ocorrer em diferentes graus (leve, moderado ou grave), variando de intensidade em cada pessoa. Entres os tipos de depressão mais comuns estão:

Depressão pós-parto

Causada pela queda dos níveis hormonais (estrogênio e progesterona) durante a gestação. A doença se manifesta entre a primeira e a terceira semana após o nascimento do bebê. Durante seu estágio, a mulher perde o desejo de cuidar de si mesma e da criança.

Os sintomas mais comuns são: perda de apetite, choro excessivo, sentimentos de inutilidade, vergonha, culpa, e afastamento das pessoas queridas.

Distimia

A distimia é um dos tipos de depressão que pode passar despercebida, porque o mau-humor ou negatividade pode ser associado a traços da personalidade da pessoa. É um transtorno depressivo leve, onde o doente consegue realizar as atividades cotidianas, mas com má qualidade de vida.

Depressão psicótica

A depressão psicótica é um tipo grave de depressão, onde o indivíduo apresenta delírios e alucinações. Ocorre raramente e por vezes decorre de fatores  genéticos.

Depressão bipolar

Ocorre com episódios alternados de mania e depressão, com intervalos de humor normal. Na depressão bipolar, a pessoa fica agitada, tem aumento da impulsividade e busca ocupar-se em várias atividades, entre outros sintomas.

Transtorno depressivo maior

O transtorno depressivo maior ocorre quando a pessoa está depressiva a mais de seis meses, com intensificação dos sintomas ou tem episódios recorrentes de depressão.

A importância do tratamento

Além de afetar a qualidade de vida da pessoa, a depressão, se não tratada de maneira adequada pode se agravar e trazer vários danos ao doente, inclusive em casos mais graves, onde o risco da tentativa de suicídio é grande.

A busca por tratamento deve ser realizada o mais rápido possível. Pode ser indicado o uso de antidepressivos, psicoterapia, acompanhamento psiquiátrico, dentre outros. A escolha do tratamento ideal irá depender de qual dos tipos de depressão o paciente se enquadra, o seu estágio, e o que motivou a doença.

 

Conheça aqui quais são os sintomas de depressão e para quais sinais você precisa ficar alerta!

Tags:
Categories:

Como alcançar a felicidade no trabalho?

Muitas pessoas passam a maior parte do tempo útil no ambiente de trabalho. Ao encontrar condições desfavoráveis, é preciso saber lidar com as pressões e solucionar problemas difíceis, sem perder a postura profissional. Mas, como encontrar a felicidade no trabalho diante de tantos desafios?

Você deve sentir prazer naquilo que realiza e reconhecer a utilidade do serviço que desenvolve. A motivação deve fazer parte de seu dia-a-dia. Por isso, esteja sempre disposto a fazer o melhor no seu ambiente laboral.

A primeira pergunta que você deve se fazer é: estou feliz com minha escolha profissional? Se a resposta for sim você está no caminho certo. Só precisa seguir algumas dicas que te ajudarão na caminhada profissional.

10 dicas para alcançar a felicidade no trabalho

Dica 1

Trabalhe na área que você se identifica – quando você faz o que gosta, gera satisfação. Assim, seu rendimento será melhor. O tempo flui naturalmente e você não fica com aquela sensação de que nunca vai conseguir terminar o serviço. Se sentir realizado gera felicidade no trabalho.

Dica 2

Planeje sua rotina – se organizar ajuda a otimizar o tempo de cumprir cada tarefa. Assim você não acumula trabalho e consegue separar sua vida pessoal da profissional. Você pode otimizar o tempo e cumprir tudo que foi proposto, sem se sentir culpado por algum serviço que não pôde fazer.

Dica 3

Mantenha o foco – esteja atento no desenvolvimento de cada atividade. Evite distrações. Além de diminuir as falhas, impede que você gaste energia, tempo e recursos para refazer tarefas. Você irá produzir com mais eficiência e alcançar melhores resultados.

Dica 4

Deixe os problemas em casa – por mais difícil que seja a situação que você enfrenta na sua vida pessoal, trazer os problemas para o trabalho fará com que perca a concentração e não consiga produzir bem. O acúmulo de preocupações pode te deixar estressado e impactar na sua saúde.

Dica 5

Trace metas – você deve buscar a realização através do crescimento profissional. Por isso, invista em si mesmo. Dedique-se a aprender mais sobre sua área, vença os limites. Busque qualificar-se para atingir os objetivos que deseja realizar profissionalmente.

Dica 6

Evite fazer várias atividades ao mesmo tempo – concentre-se em uma atividade por vez. Faça uma lista do que precisa realizar a cada dia, semana, mês. Não adianta querer mostrar produtividade se não desempenhar as funções corretamente. Quando você assume muitas tarefas de vez, sempre acaba deixando de dar devida atenção a uma ou outra. Isso compromete sua eficiência.

Dica 7

Fuja da negatividade – o pensamento positivo é essencial para manter um clima favorável. Pessoas que reclamam o tempo todo causam desgaste emocional para si mesmas e para quem está à sua volta. Se você identifica alguma situação que tem causado desconforto na empresa, tente resolver da melhor forma possível. Ficar se queixando sem tomar uma atitude só aumenta a insatisfação.

Dica 8

Cuide de sua postura – manter uma boa postura te ajuda ter um rendimento melhor e evitar dores no fim da jornada de trabalho.  Faça exercícios de alongamento e pequenas pausas durante o dia para relaxar. Você ficará mais disposto.

Dica 9

Interaja com seus colegas de trabalho – ter um bom relacionamento interpessoal gera prazer em estar no ambiente laboral. Aproveite os intervalos para conversar, conhecer melhor seus colegas. Seja simpático, gentil e solidário. Uma convivência harmônica vai produzir a felicidade no trabalho.

Dica 10

Saiba lidar com os conflitos – conviver com pessoas que possuem opiniões diferentes, tomam atitudes sem ponderar as consequências ou não se preocupam com o coletivo pode trazer conflitos na empresa. Nesses momentos é importante manter a calma e buscar o diálogo para solucionar qualquer situação que interfira na cooperação e impacte nos resultados.

Seguindo todas essas dicas será muito mais fácil ter prazer no ambiente laboral e viver com saúde. Mas se esse conteúdo não for o suficiente, continue a leitura com o artigo “Como combater o estresse do trabalho”.

Tags:
Categories:

Perca a insegurança no amor e tenha uma vida mais feliz a dois!

Como vai o seu relacionamento? Todo casal passa por altos e baixos, mas a insegurança no amor pode ser um gatilho para que a crise se instaure. Então, pondere antes de tomar qualquer atitude e mantenha um relacionamento saudável.

A vida a dois requer renúncias e reconhecimento de posturas que ajudam na harmonia do casal. No entanto, quando há insegurança o diálogo fica comprometido, as brigas se tornam constantes e manter o equilíbrio já não é uma tarefa tão fácil. Então, o que fazer para vencer os desafios no amor?

Sinais de insegurança no amor

O ciúme excessivo é um sinal de insegurança no amor. A pessoa começa a imaginar situações, cobrar uma postagem ou curtida nas redes sociais, mexer no celular do outro, ou seguir o companheiro. Isso causa desgaste no relacionamento, e se não houver mudança de postura, possivelmente causará o término da relação.

Quando um dos parceiros não possui autoconfiança começa a tentar controlar o outro. Cronometrar o tempo de chegar em casa, saber cada passo, afastar a pessoa dos amigos, enfim, uma série de atitudes que demonstram de alguma forma que o controlador se sente ameaçado.

Querer chamar a atenção também demonstra insegurança. É natural desejar ser notado pela pessoa amada, mas ficar o tempo todo criando situações para ser o centro das atenções ou cobrar o tempo todo demonstrações de afeto pode irritar a pessoa amada. Por isso, manter o autocontrole ajuda a preservar a relação.

Origem das inseguranças

No começo do relacionamento é natural que surjam algumas dúvidas, que fazem a pessoa se sentir um pouco insegura, mas, à medida que os amantes se conhecem e os laços vão se fortalecendo, a tendência é que a insegurança no amor diminua. Porém, ela persistirá se você:

  • Já foi traído anteriormente e ainda não superou esse trauma;
  • Costuma buscar a realização através da outra pessoa;
  • Percebe que seu parceiro está sendo frio e não dialoga;
  • Não expõe os sentimentos com medo de se machucar.

Geralmente a pessoa que tem insegurança já passou por alguma situação embaraçosa em relacionamentos anteriores e reflete suas experiências na relação atual. Mas, você deve pensar que as pessoas são diferentes e que as frustrações vividas no passado não necessariamente terão que se repetir.

Colocar muita expectativa no outro gera frustração. Lembre-se que a outra pessoa pode ser tão falha quanto você, e em algum momento pode te decepcionar. Por isso, reflita sobre suas atitudes e seja mais tolerante. Antes de tudo se ame e se cuide.

Se você sente que seu parceiro tem agido friamente ou percebe alguma mudança significativa na relação, não adie o diálogo e busque ajuda profissional, se necessário. A terapia pode ser uma excelente solução para ajudar casais em crise.

Dicas para recuperar a segurança no amor

Se você tem vivido momentos difíceis por conta da insegurança no amor, está na hora de tomar novos rumos e mudar essa situação. Então, comece com simples atitudes:

  • Busque o autoconhecimento – assim você vai compreender melhor os seus limites e evitar brigas desnecessárias.
  • Mantenha sua autoestima elevada –  aprenda a gostar de si mesmo, de sua companhia.
  • Se valorize – não se arrume apenas esperando elogios do parceiro ou parceira. Sinta prazer em estar produzido(a).
  • Haja com consciência – foque no que é real. Não faça suposições infundadas.

Se você tem percebido que seu relacionamento se encontra numa fase delicada, procure a orientação de um profissional. Ele vai te orientar e ajudar a entender melhor os motivos do conflito, para buscar alternativas de resolução para esses impasses, trazendo à luz o que tem te causado a insegurança no amor.

Se precisa de ajuda especializada para vencer o medo e a insegurança no amor, não hesite! Conheça os nossos tratamentos e veja qual melhor se adequa ao seu perfil.

Tags:
Categories:

A tensão muscular pode ter relação com meu estado psicológico?

Você vive uma rotina agitada? Também é comum ter que administrar o estresse no seu dia-a-dia? Então, possivelmente você já deve ter sofrido com a tensão muscular.

A tensão muscular é uma resposta do nosso corpo aos estímulos externos, como reação  a situações de ameaça à saúde. Ela pode variar de intensidade e costuma afetar mais os músculos ligados à postura (costas, ombros, pescoço), mas pode ocorrer em qualquer parte do corpo.

Se você tem sentido tensão muscular deve procurar atendimento médico, porque apesar de não ser considerado um problema grave, esse mal pode indicar alguma sobrecarga emocional ou os primeiros sinais de uma doença física.

O que é tensão muscular?

A tensão muscular é a contração involuntária do músculo, quando submetido a situação de estresse, causando dor ou prejudicando a mobilidade. Ela ocorre quando o músculo se contrai de forma errada e não retorna ao estado natural de relaxamento.

Quando há uma contratura muscular, a quantidade de oxigênio e de nutrientes são reduzidas na corrente sanguínea. Isso prejudica a atividade muscular, além de provocar dor e fadiga. Nessas condições tanto faz sentar, ficar de pé ou deitar. Toda posição é incômoda, o que dificulta a realização das atividades diárias.

Sintomas da tensão muscular

O corpo pode ser afetado por alguns sintomas em níveis diferentes durante a tensão muscular. Veja quais são eles:

  • Câimbra ou espasmos musculares;
  • Movimento limitado;
  • Dores musculares;
  • Inchaço;
  • Fraqueza muscular, e;
  • Hematomas ou descoloração.

Causas da tensão muscular

A tensão muscular pode ser originada por um problema físico ou psicológico. É muito importante buscar tratamento médico para investigar o motivo, pois esse pode ser o sintoma de uma doença, provocada principalmente por:

  • Estresse;
  • Problemas posturais;
  • Rigidez muscular;
  • Falta de atividade física, e;
  • Esforço excessivo.

Quando a tensão muscular é gerada por razão psicológica, como a ansiedade, por exemplo, pode causar: dor no peito, sensação de cansaço e sufoco, e fraqueza muscular. É importante fazer uso da psicoterapia para entender melhor o problema, aliviar a dor psíquica e conseguir evitar a dor física. Às vezes, há a necessidade de intervenção com medicamentos (ansiolíticos), que irão ajudar a reduzir a tensão.

Tratamentos indicados para tensão muscular

O tratamento indicado para a tensão muscular vai depender do que originou o problema, pois a intervenção vai desde de uma simples correção de postura, aos cuidados com uma doença grave.

O médico irá avaliar as condições do paciente, identificar se há uma doença física ou psíquica, tratar a enfermidade e encaminhar para outro especialista, quando necessário. Alguns tratamentos comuns à contratura muscular são:

  • Acupuntura – nessa técnica os pontos específicos de tensão são estimulados com o uso de agulhas, o que diminui as dores e acalma a mente.
  • Terapia osteopatia – harmoniza os sistemas do corpo com técnicas manuais não invasivas.
  • Massagens terapêuticas – as técnicas de massagem aliviam o estresse e equilibram o estado corporal.
  • Atividades físicas – é importante para evitar o desconforto das dores musculares.

Além de todos esses tratamentos complementares para amenizar os sintomas da tensão muscular, também é importante cuidar da alimentação. É indicado ingerir alimentos ricos em potássio para fortalecer os músculos: banana, morango, melão, amêndoa, alcachofra, abóbora, batata, dentre outros.

Tratamentos alternativos no combate à tensão muscular

Se você quer amenizar as dores de forma mais rápida, pode fazer algumas ações simples em casa mesmo. É possível tratar a tensão muscular com:

  • Banho quente;
  • Compressas de água quente no local atingido de 10 a 15 minutos;
  • Fazer alongamentos;
  • Massagear a região afetada com movimentos fortes e circulares, com o uso de hidratante ou óleo corporal.

O uso de chás também pode ajudar a aliviar o estresse, acalmar o corpo e reduzir os níveis de ansiedade. O chá de camomila por exemplo, é um aliado no combate à insônia e funciona como um anti-inflamatório.

 

Para conhecer mais sobre o transtorno de ansiedade, clique e veja o artigo “Eu tenho ansiedade? Confira os sintomas do transtorno”.

Tags:
Categories: