Falar sobre suicídio pode aumentar os índices?

Muitos ainda acreditam que falar sobre suicídio pode encorajar ao ato, e por isso evitam. Mas se fosse assim, como explicaríamos os crescentes índices de suicídio e tentativas de suicídio se existe um grande tabu sobre abordar este tema?!
A verdade é que ao falar sobre suicídio é feito uma psicoeducação, o que pode auxiliar alguém com a ideação e que queira ajuda, mas não sabe como e onde buscar.
É necessário que se tenha abertura para falar e debater sobre o suicídio. Hillman (2011) diz que essa abertura não é de fácil conquista, uma vez que algumas religiões ainda o considera como pecado, a sociedade o evita e o sobrecarrega com preconceitos. Hillman ainda comenta que já virou hábito ocultar o suicídio sob o manto da insanidade, não procurando entender o sofrimento daquela pessoa ou até mesmo a dimensão do problema, do suicídio como um todo.
A morte em si já não costuma ser falada de forma natural em nossa sociedade. Áries (1989, APUD Marquetti et al, 2015) relata que houve transformações sociais em relação a morte, que ao passar dos tempos foi se transformando de um evento familiar e próximo a qualquer um, para um fenômeno que causa nojo, medo e vergonha. O autor pontua que é no século XIX onde a morte deixa ser falada com frequência e se torna um tema a ser escondido. A morte passa então a ser vista como o rompimento de toda felicidade e harmonia vivida pelo indivíduo, sendo agora pouco discutida. E o lugar onde a morte se coloca de maneira mais veemente é através do suicídio.
Geralmente, na sociedade ocidental, quando se pensa em suicídio, algumas relações veem em mente. Sejam elas com a covardia, fraqueza, alguma doença mental, pecado, entre outros, criando assim os preconceitos encontrados nos discursos da população.
Precisamos ter o discernimento para saber o que é mito e tabu e o que, de fato, é real sobre o suicídio. Ao falar sobre este tema é necessário se despir de vários pré-conceitos já formados e perpetuados em nossa cultura. O suicídio é um tema delicado que precisa ser falado, precisa se tornar conhecido para que saibamos mudar estes índices alarmantes.

 

Por Tainá Sena

Categories:

Postado por admin

Deixar seu comentário

Please enter comment.
Por Favor digite seu nome.
Pro favor digite um e-mail.
Por favor insira um e-mail válido