Agende agora a sua consulta por telefone. ✆ Ligue para (71) 3345-4545

Como os alimentos interferem na saúde da mente

Quem nunca escutou a frase “mente saudável, corpo saudável”? Mesmo que repetida muitas vezes, a frase não deixa de ter credibilidade. Corpo e mente estão completamente relacionados e interferem diretamente um no outro. E tem ainda outra coisa capaz de interferir nos dois: alimentos.
Manter uma dieta equilibrada, introduzindo certo alimentos e eliminando outros na medida correta, pode ser justamente um dos segredos para garantir uma mente sã. Isso porque todos os alimentos possuem características e composições próprias que vão gerir efeito no organismo. Os alimentos são capazes de afetar o humor, as emoções, o estado de ânimo, a concentração e a memória.
Todos os alimentos vão produzir certos impactos a curto e longo-prazo sobre a função cerebral. Por tanto, às vezes ingerir um alimento que no momento te faça feliz e satisfeito, pode surgir efeitos contrários após algum tempo quando estes alimentos forem digeridos e suas propriedades passarem a fazer efeito no organismo.
Selecionamos alguns alimentos que possuem propriedades que alteram o funcionamento da mente:
– Frutas e Verduras:
São alimentos ricos em componentes que estimulam a produção de endorfinas e serotoninas no cérebro. A serotonina é um hormônio neurotransmissor que regula o humor e o sono, já a endorfina está diretamente ligada ao estado e sensação de felicidade.
– Leite e Derivados:
São ricos em zinco e falta desse componente no organismo pode gerar problemas de humor, além de baixa disposição e energia.
– Ovos:
A gema do ovo é rica em colina, um nutriente fundamental para a transmissão nervosa que, quando em escassez, pode comprometer o funcionamento do cérebro e da memória.
– Castanhas e similares:
São alimentos ricos em vitamina E e selênio, nutrientes que reduzem o estresse e melhoram o sistema imune.
– Peixes:
São fonte de ômega 3, substancia indispensável para a função neurológica, aprendizado e comportamento.
– Chocolate:
Só é benéfico se consumido em poucas quantidades e em baixa concentração de açúcar.

É importante ressaltar que o segredo, no entanto, é balancear os alimentos e que nem todas as nossas respostas emocionais estão ligadas ao que comemos. Os alimentos são apenas parte do segredo para manter uma mente e corpo são.

Tags:
Categories:

Você tem fome de quê?

Hoje viemos abordar um dos temas mais contemporâneos vistos nos consultórios: os transtornos alimentares.

No homem, o que opera é a instauração da demanda de amor. Assim, essa relação do homem com o alimento está submetida ao campo das trocas simbólicas, comer é, antes de tudo, dar e receber afeto. O que nos permite afirmar que o primeiro alimento não será o leite, mas o olhar e a voz que se imbricam para acolher o bebê.

Então o que percebemos é essa relação com o Outro. Em um mundo onde todos nós queremos ser notados, desejados e amados, vivemos esse sofrimento interno! A busca pelo corpo dito “perfeito” pela mídia e pela sociedade também acarreta em uma distorção dos significantes e faz com que a gente, para de demandar amor, precise estar nessas condições, ditas aceitáveis. Então lhe questiono, você tem fome de quê?

Niliane Brito, Psicóloga CRP-03/IP12433

Tags:
Categories: