Agende agora a sua consulta por telefone. ✆ Ligue para (71) 3345-4545

A tensão muscular pode ter relação com meu estado psicológico?

Você vive uma rotina agitada? Também é comum ter que administrar o estresse no seu dia-a-dia? Então, possivelmente você já deve ter sofrido com a tensão muscular.

A tensão muscular é uma resposta do nosso corpo aos estímulos externos, como reação  a situações de ameaça à saúde. Ela pode variar de intensidade e costuma afetar mais os músculos ligados à postura (costas, ombros, pescoço), mas pode ocorrer em qualquer parte do corpo.

Se você tem sentido tensão muscular deve procurar atendimento médico, porque apesar de não ser considerado um problema grave, esse mal pode indicar alguma sobrecarga emocional ou os primeiros sinais de uma doença física.

O que é tensão muscular?

A tensão muscular é a contração involuntária do músculo, quando submetido a situação de estresse, causando dor ou prejudicando a mobilidade. Ela ocorre quando o músculo se contrai de forma errada e não retorna ao estado natural de relaxamento.

Quando há uma contratura muscular, a quantidade de oxigênio e de nutrientes são reduzidas na corrente sanguínea. Isso prejudica a atividade muscular, além de provocar dor e fadiga. Nessas condições tanto faz sentar, ficar de pé ou deitar. Toda posição é incômoda, o que dificulta a realização das atividades diárias.

Sintomas da tensão muscular

O corpo pode ser afetado por alguns sintomas em níveis diferentes durante a tensão muscular. Veja quais são eles:

  • Câimbra ou espasmos musculares;
  • Movimento limitado;
  • Dores musculares;
  • Inchaço;
  • Fraqueza muscular, e;
  • Hematomas ou descoloração.

Causas da tensão muscular

A tensão muscular pode ser originada por um problema físico ou psicológico. É muito importante buscar tratamento médico para investigar o motivo, pois esse pode ser o sintoma de uma doença, provocada principalmente por:

  • Estresse;
  • Problemas posturais;
  • Rigidez muscular;
  • Falta de atividade física, e;
  • Esforço excessivo.

Quando a tensão muscular é gerada por razão psicológica, como a ansiedade, por exemplo, pode causar: dor no peito, sensação de cansaço e sufoco, e fraqueza muscular. É importante fazer uso da psicoterapia para entender melhor o problema, aliviar a dor psíquica e conseguir evitar a dor física. Às vezes, há a necessidade de intervenção com medicamentos (ansiolíticos), que irão ajudar a reduzir a tensão.

Tratamentos indicados para tensão muscular

O tratamento indicado para a tensão muscular vai depender do que originou o problema, pois a intervenção vai desde de uma simples correção de postura, aos cuidados com uma doença grave.

O médico irá avaliar as condições do paciente, identificar se há uma doença física ou psíquica, tratar a enfermidade e encaminhar para outro especialista, quando necessário. Alguns tratamentos comuns à contratura muscular são:

  • Acupuntura – nessa técnica os pontos específicos de tensão são estimulados com o uso de agulhas, o que diminui as dores e acalma a mente.
  • Terapia osteopatia – harmoniza os sistemas do corpo com técnicas manuais não invasivas.
  • Massagens terapêuticas – as técnicas de massagem aliviam o estresse e equilibram o estado corporal.
  • Atividades físicas – é importante para evitar o desconforto das dores musculares.

Além de todos esses tratamentos complementares para amenizar os sintomas da tensão muscular, também é importante cuidar da alimentação. É indicado ingerir alimentos ricos em potássio para fortalecer os músculos: banana, morango, melão, amêndoa, alcachofra, abóbora, batata, dentre outros.

Tratamentos alternativos no combate à tensão muscular

Se você quer amenizar as dores de forma mais rápida, pode fazer algumas ações simples em casa mesmo. É possível tratar a tensão muscular com:

  • Banho quente;
  • Compressas de água quente no local atingido de 10 a 15 minutos;
  • Fazer alongamentos;
  • Massagear a região afetada com movimentos fortes e circulares, com o uso de hidratante ou óleo corporal.

O uso de chás também pode ajudar a aliviar o estresse, acalmar o corpo e reduzir os níveis de ansiedade. O chá de camomila por exemplo, é um aliado no combate à insônia e funciona como um anti-inflamatório.

 

Para conhecer mais sobre o transtorno de ansiedade, clique e veja o artigo “Eu tenho ansiedade? Confira os sintomas do transtorno”.

Tags:
Categories:

Meditação para ansiedade – Aprenda como controlar os sintomas

Você sabia que a meditação para ansiedade é uma técnica muito eficaz para quem precisa? Conheça quatro maneiras de se beneficiar com ela.

Você é uma pessoa que sofre por antecipação e tem dificuldade de aproveitar o presente por medo do que te espera no futuro? Então, pode estar sofrendo de ansiedade. Não deixe que ela te roube o melhor momento da sua vida – “o agora”, pela expectativa do que há por vir. Invista na meditação para ansiedade, isso vai te ajudar a:

  • Acalmar a mente e aumentar a concentração;
  • Diminuir o estresse;
  • Reduzir a tensão; e,
  • Melhorar sua autoestima.

Sentir aquele friozinho na barriga quando alguma mudança importante vai acontecer em nossas vidas é normal, mas viver o tempo todo ansioso é prejudicial à saúde.

Por isso, quando a mente não consegue se desligar das preocupações é preciso buscar ajuda psicológica para combater o medo, a angústia, e o sofrimento que tende a nos fazer reféns se não tomarmos a providência correta.

O acompanhamento psicológico é o principal tratamento no combate da ansiedade, embora existam terapias alternativas que atuam no alívio dos sintomas. As práticas de meditação para ansiedade utilizadas atualmente têm sido muito eficazes na restauração da saúde psíquica.

Ansiedade: o que é e como vencê-la

Viver num mundo de agitações, onde as cobranças intensas e o estresse fazem parte da rotina, favorece o surgimento de doenças psíquicas como a ansiedade. Além disso, existem pessoas que possuem uma predisposição genética para desenvolver essa enfermidade.

Mas, afinal, o que é ansiedade? Considerada o mal do século, a ansiedade é responsável por impedir que a pessoa realize suas atividades cotidianas devido ao estado psíquico em que se encontra.

Ela provoca desde sintomas físicos, como: aperto no peito, tremores, enjoo, tontura e diarréia, à sintomas psicológicos: preocupação excessiva e constante, dificuldade de concentração, insônia e outros.

É muito importante identificar a ansiedade e, se confirmadas as suspeitas, buscar ajuda especializada o quanto antes, pois se não for tratada pode evoluir e se tornar uma doença crônica. Além disso, essa enfermidade aumenta as chances de desenvolver outras doenças, como:

  • Psiquiátricas: depressão; síndrome do pânico;
  • Autoimunes: gripes; hepatite;
  • Cardiovascular: arritmia cardíaca; e,
  • Hormonais: hipertireoidismo; hiperadrenocorticismo.

4 dicas de meditação para ansiedade

Existem algumas técnicas de meditação para ansiedade bastantes fáceis e simples de serem realizadas, que ajudam a aliviar os sintomas. Conheça 4 delas e comece a colocá-las em prática:

  • Uma delas consiste em apenas dois passos: Primeiro – colocar os pés no chão e senti-los firmes no solo; Segundo – respirar e estar atento ao ar que sai dos pulmões. Você pode respirar por 5 segundos, segurar o ar por 7 e expirar por 9. Pode ser realizada em qualquer lugar e ajuda em casos leves de ansiedade. Nos casos mais graves a ajuda profissional é inevitável.
  • A respiração mindfulness: consiste em expirar e soltar o ar lentamente algumas vezes seguidas prestando atenção no momento presente. A técnica também pode ser feita em qualquer local e posição corporal. É realizada para ajudar pessoas com dificuldade de concentração, pois facilita o contato com o presente.
  • Outra meditação para ansiedade que ajuda a diminuir o estresse e melhora a autoestima pode ser realizada sentado com a coluna ereta ou deitado: Nessa técnica observa-se o próprio corpo, prestando atenção na respiração e evitando se apegar aos pensamentos que surgirem. Essa prática deve ser feita todos os dias por dez minutos, e se possível, pela manhã e pela noite.
  • Meditação para aumentar a concentração – é realizada em 21 dias. A pessoa senta-se confortavelmente em qualquer ambiente e observa-o, sem criticar o ambiente e sem se identificar com qualquer objeto ou pessoa. É importante a observação de si mesmo, focando no agora, e pensando em sentimentos bons.

Essas práticas de meditação para ansiedade, pela simplicidade que possuem, podem ser realizadas sem a necessidade de acompanhamento de um profissional, mas, a depender da intensidade do problema, um especialista na área de psicologia ou psiquiatria poderá indicar outras técnicas mais eficazes e/ou passar medicamentos naturais ou controlados. Por isso, se sofrer com a ansiedade, busque ajuda.

Se você sente que falta algo para que a sua vida fique completa, saiba que independentemente do que está acontecendo, mudar esse quadro e reverter essa situação é uma tarefa possível. Não acredita? Veja aqui como ser feliz pode ser bem fácil!

Tags:
Categories: