Agende agora a sua consulta por telefone. ✆ Ligue para (71) 3345-4545

Saiba como controlar o estresse!

As pressões do dia-a-dia podem ser combustível para o sucesso ou se tornar fontes de estresse, dependendo da intensidade e frequência com que acontecem e da maneira como reagimos a elas. Por isso, conter os ânimos é providencial para quem deseja viver com qualidade de vida, e mais, saber como controlar o estresse pode ser o caminho para encontrar a paz interior.

Estamos cada vez mais cercados por cobranças e submetidos à situações favoráveis ao desgaste físico e emocional, seja no âmbito familiar, profissional ou social. O chefe estabelece prazos e metas exorbitantes; o filho que deseja mais atenção, limitada pela escassez do tempo; os recursos financeiros às vezes são menores que as dívidas à pagar. Enfim, uma série de agentes potencializadores do estresse.

O estresse, suas causas e sintomas

Mas, afinal, o que é estresse?

É a resposta física ou mental do organismo às tensões. Ele é responsável por provocar uma série de reações químicas e fisiológicas que geram sensações de medo, desconforto, nervoso, preocupação, etc.

São inúmeras as causas do estresse, desde acontecimentos bons ou ruins, à problemas cotidianos. Dentre elas, as mais comuns são:

  • Mudança de residência;
  • Casamento;
  • Crises no relacionamento ou separação;
  • Nascimento de um filho;
  • Ruídos e sons altos;
  • Desemprego ou excesso de trabalho;
  • Falecimento de entes queridos;
  • Problemas de saúde ou de aceitação;
  • Efeito colateral ao uso de certos medicamentos (para tratar asma, tireoide, resfriado, e outros).

Além desses fatores, o uso de drogas, e até mesmo excesso de cafeína, podem ser responsáveis por elevar o nível do estresse de uma pessoa.

Diante de situações de grande tensão, o nosso organismo passa a produzir uma quantidade maior de cortisol – hormônio diretamente envolvido na resposta do corpo ao estresse – na corrente sanguínea.

Existem três tipos de estresse: o agudo (resultante das pressões diárias), o agudo episódico (mais frequente devido ao excesso de preocupação) e o crônico (onde a pessoa está continuamente estressada).

O estresse pode apresentar tantos sintomas físicos quanto psicológicos, dentre os quais, os principais são:

  • Dores de cabeça;
  • Náuseas;
  • Dor no peito;
  • Hipertensão;
  • Dores musculares;
  • Boca seca;
  • Queda de cabelo em excesso;
  • Mau humor;
  • Sensação de fracasso;
  • Alteração do sono; e,
  • Desânimo.

Quer saber como controlar o estresse? Faça terapia!

Existem algumas atividades simples que ajudam a controlar o estresse, como, por exemplo, cuidar de si mesmo, usar menos o celular, dormir melhor, fazer sexo, praticar exercícios físicos, ter uma alimentação balanceada, etc. Contudo, é fundamental recorrer à terapia e psicoterapia para:

  • Identificar a causa do estresse;
  • Sanar os sintomas do estresse;
  • Encontrar equilíbrio emocional;
  • Aprender a administrar melhor os sentimentos;
  • Ajudar a refletir sobre os problemas;
  • Ter um novo olhar sobre uma preocupação recorrente.

A terapia é muito eficaz no alívio do estresse, pois a pessoa passa a se conhecer melhor e começa a tomar decisões mais assertivas. Ela filtra pensamentos negativos, evita o isolamento e consegue ter relacionamentos interpessoais mais saudáveis. Ou seja, toma a direção da situação.

O tratamento terapêutico também ajuda a controlar o estresse em doenças psicológicas como depressão e ansiedade.

Na psicoterapia, o paciente vai expor os seus anseios, problemas e questões que estão afetando direta ou indiretamente a sua felicidade. O psicólogo ou psicoterapeuta vai ajudá-lo a entender como o seu comportamento tem o prejudicado, e te orientará a assumir novas posturas que ajudem a controlar o estresse.

O tratamento psicoterapêutico pode ser realizado através de:

  • Psicanálise;
  • Terapia Junguiana;
  • Gestalt;
  • Psicoterapia Cognitivo Comportamental;
  • Bioenergética, e outras.

Terapias alternativas para ajudar a controlar o estresse

Os tratamentos alternativos também podem ser bons aliados no combate ao estresse.  Algumas técnicas utilizadas atualmente apresentam resultados satisfatórios, dentre elas:

Yoga

Ajuda a pessoa a fazer uma “higiene mental” pela prática de meditação, estimulando-a a encontrar-se consigo mesma.

Acupuntura

Técnica que estimula os pontos distribuídos pelo corpo com uso de agulhas, a fim de permitir o relaxamento e alívio de dores.

Reflexologia

Busca-se o equilíbrio entre mente e corpo através da massagem nos pés.

Aromaterapia

Usa-se óleos naturais para tratar desequilíbrios emocionais.

Então, agora que sabe a importância da terapia em uma rotina estressante, comprometa-se! Não deixe o estresse vencer você e sua felicidade.

Se você procura por um tratamento eficaz para a cura do estresse, conheça os nossos serviços clicando aqui!

Tags:
Categories:

Síndrome Burnout – Quando o desgaste profissional ultrapassa um simples estresse

Você sabia que o esgotamento profissional pode ser uma síndrome? Conhecida como Síndrome Burnout, a doença é originada a partir da fadiga mental e física, provocadas pelo estresse do trabalho.

A rotina cansativa que a maioria dos profissionais enfrentam, seja devido ao excesso de trabalho, ou pelos desafios impostos pelos cargos e atividades desenvolvidos, ou ainda pela pressão de poder perder o emprego a qualquer momento, são fatores que podem e estão mexendo com a psiquê de muitas pessoas.

Já é reconhecida pelos médicos, a Síndrome Burnout é um fator de risco para muitos brasileiros, e pede atenção principalmente quando se diz respeito ao desgaste psicológico, já que esta pode desencadear outras doenças, como a ansiedade e a depressão, por exemplo.

Sintomas da Síndrome Burnout

O corpo dá vários sinais que são fundamentais para identificar a Síndrome Burnout, e quando percebidos, deve-se ficar alerta à esses sintomas, para que um diagnóstico rápido e preciso possa ser feito.

Sintomas físicos

  • Enxaqueca
  • Insônia
  • Distúrbios gastrointestinais
  • Problemas Respiratórios
  • Palpitação
  • Pressão alta
  • Suor excessivo
  • Nas mulheres, pode haver alteração no período menstrual

Sintomas psicológicos

  • Irritação constante
  • Dificuldade de concentração
  • Mudanças repentinas de humor
  • Pessimismo
  • Baixa autoestima

Além dos sintomas descritos acima, deve-se ficar atento às ausências frequentes no trabalho, agressividade e isolamento.

Ao identificar alguns desses sintomas, o mais indicado é buscar ajuda especializada para que um diagnóstico preciso seja feito, e em seguida, o tratamento indicado iniciado. O tratamento da Síndrome Burnout geralmente envolve antidepressivos e psicoterapia.

 

Leia também:

Como combater o estresse do trabalho

Tags:
Categories: